13 Alimentos Anti-Inflamatórios para Incluir na Alimentação - PiMed

Matérias

Gostei

13 Alimentos Anti-Inflamatórios para Incluir na Alimentação

Conheça quais alimentos ajudam seu organismo a combater inflamações. Lembre-se: a prevenção começa pelo seu prato!

Você sabia que a inflamação é causada em grande parte pelos alimentos que colocamos em nossos pratos? Alimentos enlatados, congelados e processados são muito prejudiciais à saúde e podem desencadear inflamações crônicas.

Precisamos entender cada vez mais o papel dos alimentos na saúde, e na forma como o nosso corpo se comporta quando submetido a agressores diversos, como vírus, bactérias, fungos, fadiga, stress, e muitos outros. Nada mais natural que encarar o cardápio como fonte de defesa do nosso organismo.

O combate à inflamação começa pelo seu prato! Por isso, selecionei alguns alimentos anti-inflamatórios que você pode incluir na dieta:

  1. Frutas Vermelhas: Contém fibras, vitaminas e minerais. Embora existam dezenas de variedades, alguns dos frutos mais comuns incluem morangos, mirtilos, framboesas e amoras. Eles contêm antioxidantes chamados antocianinas, que possuem efeitos anti-inflamatórios capaz de reduzir o risco de doenças. (1, 2, 3)
  2. Peixes Gordos: São fontes de proteína e dos ácidos graxos Ômega 3 de cadeia longa, EPA e DHA, peixes como Salmão, Sardinha, Arenque, Cavalinha e Anchovas.  EPA e DHA reduzem a inflamação que pode causar síndrome metabólica, doenças cardiovasculares, diabetes, doença renal, entre outros. (4, 5, 6)
  3. Brócolis: Vegetal crucífero extremamente nutritivo, relacionado a uma diminuição do risco de doenças cardíacas e câncer. O brócolis é rico em sulforafano, um antioxidante que combate a inflamação, reduzindo seus níveis de citocinas e NF- kB, que levam a inflamação. (7, 8, 9)
  4. Abacate: O verdadeiro super alimento. O abacate contém potássio, magnésio, fibras e gorduras monoinsaturadas saudáveis para o coração. E também carotenóides e tocoferóis, que estão ligados ao risco de câncer reduzido. (10, 11, 12)
  5. Chá Verde: Você provavelmente já ouviu falar que o chá verde é uma das bebidas mais saudáveis que você pode beber. Tem sido utilizado para reduzir o risco de doença cardíaca, cancro, doença de Alzheimer, obesidade e outras condições. Muitos dos seus benefícios são devidos à sua propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. (13, 14, 15)
  6. Pimentas: Pimentões e pimentas são carregados com vitamina C e antioxidantes que têm efeitos anti-inflamatórios potentes. Pimentões contêm o antioxidante quercetina, eficaz para reduzir um marcador de dano oxidativo em pessoas com sarcoidose. Pimentas contêm ácido sinápico e ácido ferúlico, o que pode reduzir a inflamação e levar ao envelhecimento mais saudável. (16, 17, 18)
  7. Cogumelos: Cogumelos têm poucas calorias e são ricos em todas as vitaminas do complexo B, selênio e cobre. Eles também apresentam lectinas, fenóis e outras substâncias que fornecem proteção anti-inflamatória. (19, 20, 21)
  8. Uvas: As uvas contêm antocianinas, que reduzem a inflamação. Elas também podem diminuir o risco de várias doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes, obesidade, distúrbios da doença de Alzheimer e dos olhos. (22, 23, 24)
  9. Cúrcuma: Cúrcuma é uma especiaria com um sabor forte, que tem recebido muita atenção por seu seus nutrientes anti-inflamatórios. O açafrão, por exemplo, é eficaz na redução da inflamação relacionada com a artrite, diabetes e outras doenças. (25, 26, 27)
  10. Azeite Extra Virgem: Uma das gorduras mais saudáveis que você pode comer. É rico em gorduras monoinsaturadas que proporciona inúmeros benefícios à saúde. Muitos estudos têm analisado propriedades anti-inflamatórias do azeite, que tem sido associado a um risco reduzido de doenças cardíacas, câncer cerebral e outras doenças. (28, 29, 30)
  11. Chocolate Amargo e Cacau: O chocolate escuro é delicioso e também contêm antioxidantes que reduzem a inflamação e levam ao envelhecimento saudável. No entanto, certifique-se de escolher o chocolate escuro, que contém pelo menos 70% de cacau (mais é melhor ainda), a fim de colher os benefícios anti-inflamatórios. (31, 32, 33)
  12. Tomates: O tomate é uma potência nutricional. São ricos em vitamina C, potássio e licopeno, um antioxidante com propriedades anti-inflamatórias impressionantes. (Dica: Ao cozinha-los no azeite de oliva, você maximiza a quantidade de licopeno absorvido.) (34, 35, 36)
  13. Cerejas: As cerejas são deliciosas e ricas em antioxidantes, como as antocianinas e catequinas, que combatem a inflamação. (37, 38, 39)

 

Procure comer esses alimentos em seu dia-a-dia. Sua saúde agradece.

Fique com Deus!

Autor(es):
Dr. Juliano Pimentel

 

Fontes:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24512603
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26773014
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26501271
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18541602
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22326554
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26829184
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21593509
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21129940
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25054107
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19813713
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20936426
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23196671
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20370896
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15350981
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17584048
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17719033
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21324570
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25332995
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26559695
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25505823
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20231522
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24699803
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23224687
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17569207
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26007179
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23150126
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25733165
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24925270
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20179144
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24566441
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24376420
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16198843
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24379011
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25469376
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15927929
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20944519
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19857054
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16549461

ÚltimasMatérias